quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Conclusão 8ª

Excurção 8ª

Almoço 8ª e Vencedores das Olimpíadas

Mostra Científica

Palestra Nutricionista SMEC

Teatro Fisioterapia Unisc

Coleta Óleo Saturado - AFUBRA

Projeto Alimentação Viva

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Um dia de magia na Luiz Schroeder:


Eduarda está na primeira fila e não para de aplaudir, enquanto sorri. O sorriso é de satisfação. Para ela, os 40 minutos daquela manhã foram um presente antecipado pelo Dia da Criança. Eduarda Thomas Job, de dez anos, pôde presenciar o que até então só teria visto pela televisão: um mágico de verdade. Desde o primeiro movimento do rapaz de casaco preto no palco, Eduarda o fitava com olhos de gente grande. Como se grande fosse, nos primeiros instantes ela o observava como uma garota admiraria um príncipe encantado. Mas para Eduarda não era um príncipe. Era um mágico, que sabia prender a atenção dela e dos coleguinhas, e em tudo o que via achava graça. Até mesmo num simples jogo de palavras. “Pra quem não me conhece”, começa o mágico, “meu nome é Roberto. Pra quem me conhece, meu nome também é Roberto. E pra quem quer me conhecer, meu nome é Roberto também”.

Eduarda, que se esticava entre os colegas maiores para não perder um só movimento, encanta-se com o moço e esboça o primeiro sorriso. Mas logo depois veio o espanto. Bolinhas se multiplicavam e sumiam nas mãos do rapaz. Como pode isso?, perguntava-se ela. Em seguida, alguns são convidados para subir ao palco. Quase todos queriam participar, mas o mágico aponta para Guilherme. Guilherme Schmidt, de 11 anos, amarra o moço com todas as forças. Faz vários nós em suas mãos. Mas o novo herói de Eduarda logo se liberta, com a facilidade de um... mágico. Caramba, muito estranho isso, impressiona-se Guilherme. Um garoto chamado Silvestro também é chamado, o Mateus, a Júlia e outros coleguinhas de Eduarda. E todos viram a tesoura invisível que cortava papel, papel higiênico transformando-se emdinheiro, e um baralho de cartas que só obedecia às ordens do dono da magia.



Atividades culturais – A apresentação do mágico santa-cruzense Roberto Weiss Kist, de 19 anos, aconteceu na Escola Municipal Luiz Schroeder, para encerrar a Semana Cultural da instituição. Entre as atividades, coordenadas pela professora Ana Patrícia Fontoura, Roseli Schmechel e demais educadores, houve também dança, poesia, arrecadação de alimentos para um asilo, futebol de bombacha e vôlei de prendas. “Mas o que eu mais amei foi o show do mágico”, ressalta a pequena Eduarda Job. “E vou treinar em casa aquele truque de fazer aparecer e desaparecer as bolinhas, sem ninguém perceber”, garante ela. “E eu vou tentar descobrir como ele se desamarrou daquelas cordas”, afirma Guilherme.

Quem também ficou impressionada com o que viu foi a professora Leonice de Oliveira, a Leo. Ela, que dividia seu tempo entre assistir às artimanhas do mágico e a preparação do carreteiro de linguiça que seria consumido após o espetáculo, só ficou preocupada com uma coisa: imagina se aquele rapaz fizesse sumir o cardápio daquele dia!? Claro que Roberto não faria isso. Até por que... “Pra mim não tem maior satisfação do que ver a alegria e o brilho nos olhos das crianças”, diz ele. Portanto, a refeição daquele dia não estaria ameaçada. Para alívio da Leo e de todas as criancinhas.

domingo, 19 de setembro de 2010

Projeto Ecco beneficia mais duas escolas:


A experiência positiva do desenvolvimento do Projeto Ecco (Educação, Cidadania e Comunicação) na Escola Municipal de Educação Fundamental Menino Deus levou à expansão das atividades e agora beneficia mais duas escolas públicas. Nesta semana houve implantação do programa no Colégio Estadual Monte Alverne e na Escola Municipal de Ensino Fundamental Luiz Schroeder. O projeto tem foco na comunicação e, por isso, busca desenvolver a leitura crítica da produção midiática e discutir sobre cidadania com os jovens estudantes.


O projeto é realizado pela Fundação Gazeta Jornalista Francisco José Frantz e conta com o trabalho voluntário dos jornalistas Mirela Hoeltz, Hélio Afonso Etges e Elemir Polese, além da equipe da Fundação Gazeta. O projeto possui ainda o apoio de parceiros, como a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), a Secretaria Municipal de Educação (Smec) e a empresa Mercur. Para o desenvolvimento das atividades, as salas são equipadas com computadores Apple iMac e outros equipamentos que permitem o acesso democrático aos meios de comunicação. Os adolescentes têm atividades uma vez por semana.

O lançamento do Ecco no Colégio Monte Alverne ocorreu quarta-feira, quando foram instalados os computadores e os jovens tiveram o primeiro encontro com os jornalistas e os representantes da Fundação Gazeta. Inicialmente foi fixado o período de duração das atividades de 15 de setembro até 24 de novembro, todas as quartas-feiras pela manhã para alunos do ensino médio. No lançamento foram definidas as ações a serem realizadas e houve confraternização com alunos e educadores.

No Colégio Monte Alverne, o professor Nelson Jandrey vai acompanhar o desenvolvimento do projeto. “Tudo o que vier ao encontro dos interesses do aluno terá nossa acolhida.” A diretora Silvia Wermuth também demonstrou satisfação. “Essa parceria com a fundação se soma a outras que já desenvolvemos e é uma iniciativa bem pertinente à necessidade dos alunos”, salientou.

Entre os alunos de Monte Alverne que participam do projeto estão Brendow Gollmann, de 16 anos, e Lidiane Henn, de 18. No primeiro encontro, eles já se familiarizaram com os equipamentos e conheceram os jornalistas. “Sempre gostei da área da comunicação e quero aproveitar essa oportunidade para aprender ainda mais”, disse Lidiane.

Computadores vão ajudar na inclusão dos estudantes:


Na Escola Municipal Luiz Schroeder, o Projeto Ecco foi apresentado nesta sexta-feira. A instalação dos computadores Apple iMac foi acompanhada por estudantes e professores. A professora de informática da escola vai receber capacitação sobre o uso do sistema operacional e, gradativamente, os estudantes que tiverem interesse serão inseridos no projeto. Para 2011, o plano é trabalhar com os jornalistas voluntários.

Segundo a diretora Roseli Schmechel, os novos computadores vão complementar o laboratório existente e permitir que os alunos se insiram no mundo informatizado. “Tudo o que os alunos aprendem, levam para a vida”, salientou. “Temos também a expectativa de fazer nosso jornal da escola aqui”, comentou.

E os estudantes da Luiz Schroeder estão na torcida para poderem usar os novos equipamentos de informática. Yuri Roberto Hirsch, 12 anos, estudante da 7ª série, disse que espera ter disponibilidade de tempo para participar do projeto. “Vai ser bem legal, principalmente para aqueles que querem seguir no ramo da comunicação”, disse. Sabrina Shaiane da Silva, 11 anos, aluna da 5ª série, também tem curiosidade sobre o projeto. “Acho interessante esse tipo de coisa na escola porque a gente se desenvolve mais.”

sábado, 7 de agosto de 2010

E.M.E.F Luiz Schroeder deseja um Feliz Dia dos Pais:



Aproveitamos para comunicar que agendamos para o próximo dia 14 o almoço em homenagem aos pais, com apresentações e homenagens dos alunos e a participação da banda do 7º BIB.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

União a favor da vida:

Na escola de Matheus chegou uma professora diferente. Ele nem a conhecia. Depois que a conheceu, simpatizou com ela. Sabe por quê? Ela tem ideias. E Matheus gosta de ideias novas. A professora diferente veio de outra escola, onde foi diretora por alguns anos, e resolveu voltar para a sala de aula. Queria sentir, novamente, o prazer de entrar porta adentro e ouvir aquele sonoro “bom dia” de mais de duas dezenas de alunos. Queria, e quer, pegá-los pela mão e levá-los para fora das quatro paredes. Apresentá-los ao mundo como quem quer dizer: este é o universo nosso, de vocês, e amanhã ele será melhor se cada um fizer a sua parte.

Matheus Steffens, de 14 anos e aluno da oitava série, percebeu que novos desafios viriam com aquela educadora. E vieram. Como professora de ciências, a missão principal lançada por ela seria a de trabalhar o tema da sustentabilidade. Matheus topou. E todos os demais estudantes, da quinta à oitava séries, toparam também.

Inicialmente formaram três equipes: Os Sustentáveis, Eco Átomo e Energia. E assim deu-se início à 1ª Olimpíada Científica da Escola Municipal Luiz Schroeder, de Santa Cruz do Sul.

Veja a matéria na íntegra acessando o link abaixo da Gazeta do Sul:

http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_noticia.php&intIdConteudo=136308&intIdEdicao=2158

Veja o vídeo de uma das equipes:

video

Veja algumas fotos das atividades na escola e na Unisc:


segunda-feira, 26 de julho de 2010

Férias de inverno:


FÉRIAS!!!!!

Alunos e Alunas...

No próximo dia 26 de julho, inicia-se as férias da Escola Luiz Schroeder, e só retornaremos em Agosto...

Que bom né!!!????

Aproveitem, curtam bastante e voltem com muito entusiasmo, para continuar nossa jornada no Semestre que vem!!!

Nós da Equipe diretiva, estaremos lhe esperando com muitas saudades!!!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Dia dos avós na Escola Luiz Schroeder:

No dia 26 de julho, celebra-se o Dia da Avó, e aquela que geralmente habita nosso imaginário é uma senhora idosa; de óculos, cabelos brancos presos em coque; usando um vestido de gola e botões grandes, de cor indefinida e para terminar de pintar este quadro, sentada em uma cadeira de balanço tricotando. Mas, essa avó habita apenas o imaginário. A que vemos, convivemos e que nos rodeia no trabalho, no lazer, enfim, no cotidiano, nada parece com a descrita.
E como a equipe diretiva da nossa escola não poderia deixar passar em branco esta data tão querida, mobilizou o Clube de Mães da escola para produzirem umas lindas lembranças para serem entregues no chá com bolinhos preparados para as avós, no dia 23 de julho.

Veja as fotos abaixo:

sábado, 17 de julho de 2010

Formatura Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd):

O auditório da Universidade de Santa cruz do Sul lotou durante toda a manhã , do dia 12 de julho, para receber os pequenos formandos. O programa realizado em parceria com a Brigada Militar consiste em um esforço cooperativo dos policiais, educadores, pais e comunidade em geral na prevenção do uso de drogas e da violência entre crianças e adolescentes.

A cerimônia contou com a presença de autoridades civis e militares, que entregaram medalhas e certificados aos formandos, além de cartões às autoridades parceiras. No encerramento, policiais e alunos apresentaram a coreografia da música-tema e a alegria aumentou quando chegou o momento dos brindes, com grande expectativa para o sorteio de uma bicicleta. Ao final, as crianças vibraram com um banquete com muito cachorro-quente e refrigerante.


Veja abaixo as fotos desta formatura com os alunos da Escola Luiz Schroeder:

video

terça-feira, 13 de julho de 2010

Dia da Vovó

Os avós são pessoas ligadas a nós através de laços consanguíneos, pois são os pais dos nossos pais.

Assim, cada pessoa tem quatro avós, sendo uma avó e um avô paterno e uma avó e um avô materno.

Os avós merecem consideração e respeito, pois já viveram muito, possuem grande experiência de vida e podem transmitir muitos ensinamentos a todos de sua família. Por isso, ganharam uma data especial, para que fossem homenageados, o dia 26 de julho, que é mais conhecido como o dia da vovó.

O surgimento e criação dessa data foi em homenagem aos avós de Jesus Cristo, Joaquim e Ana, cujas pequenas informações aparecem no evangelho de Tiago. Registros históricos mencionam que em 1889, na cidade de Jerusalém, foram encontrados os túmulos onde Joaquim e Ana foram enterrados.

No dia da vovó podemos fazer várias programações para distraí-los, além de se tornar uma diversão para a família, como: fazer um passeio num parque, assistir a um filme do gosto deles, fazer uma reunião de família onde todos possam expressar seu amor e carinho pelos mesmos, etc.

Além disso, oferecer lembrancinhas e presentes para agradá-los também é uma forma de mostrar que são amados e que recebem consideração. Os objetos a serem oferecidos devem estar de acordo com as idades e os interesses dos avós, para não ficarem guardados. Normalmente gostam de perfumes suaves, cremes, sabonetes, pijamas ou camisolas de malhas confortáveis, roupões de banho, chinelos que acondicionem bem os pés, sapatos baixos e confortáveis com solado antiderrapante, dentre vários outros.

Os idosos também gostam muito de ser ouvidos. Quando encontram pessoas que lhes dão atenção, gostam de relembrar os tempos passados, da época em que eram jovens e contar casos engraçados e interessantes.

Hoje em dia existem leis que favorecem os idosos, isso é questão de respeito com os mesmos e devemos acatá-las. Assim, os idosos têm o direito de entrar na frente das filas, não pagam passagens de ônibus, possuem vagas especiais em estacionamentos, dentre outros. É muito justo que isso aconteça, pois seus corpos já não são mais capazes de suportar o cansaço que pessoas mais novas conseguem.

Por Jussara de Barros - Graduada em Pedagogia - Equipe Brasil Escola

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Dia dos Pais:



A origem do dia dos pais é semelhante ao Dia das Mães, já que a idéia inicial das duas datas era de instituir datas que proporcionassem respeito pelos pais, bem como fortalecer os laços familiares.

Nos Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dood, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dood, criou o Dia dos Pais em 1909. Sonora teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais ao ouvir um sermão dedicado às mães. Além de admirar o pai, o objetivo de Sonora era homenageá-lo devido o grande esforço que John tivera para criar os filhos sozinhos, após o falecimento da esposa em 1898 quando dava a luz ao sexto filho. John criou o recém-nascido e seus outros cinco filhos sem ajuda de ninguém.

Em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, nos Estados Unidos. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de Junho de 1910. A data tornou-se uma festa nacional, foi oficializada pelo presidente americano Richard Nixon em 1972.

Nos Estados Unidos, o dia dos pais é comemorado no terceiro domingo de Junho. Outros países como: África do Sul, Argentina, Canadá, Chile, Eslováquia, Filipinas, França, Hong Kong, Holanda, Índia, Irlanda, Japão, Malta, Macau, Malásia, México, Peru, Reino Unido, Turquia, Venezuela; também comemoram na mesma data.

O dia dos pais no Brasil, onde a comemoração é no segundo domingo de Agosto, tem como autor da data o publicitário Sylvio Bherinh, em meados da década de 50, festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Palestra Projeto Verde é Vida - AFUBRA:

A quarta-feira foi reservada para a palestra do Projeto Verde é Vida, da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), para os alunos, professores, funcionários e equipe diretiva da Escola Luiz Schroeder. Durante dois períodos da manhã, o coordenador pedagógico do Projeto, biólogo José Leon Macedo Fernandes, passou as informações operacionais do Verde é Vida e apresentou a proposta do projeto aos ouvintes presentes.
Projeto Verde é Vida está a 18 anos de dedicação ao meio ambiente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná contam com um importante aliado na luta pela conservação do meio ambiente: o Projeto Verde é Vida, da Associação dos Fumicultores do Brasil - Afubra. Criado em 1991, ele veio complementar as ações da entidade voltadas para a preservação ambiental, realizadas desde 1986.
Em 1991 foi criado o programa permanente de educação ambiental - o Projeto Verde é Vida - com o intuito de levar às comunidades, por meio das escolas, informações, conceitos e práticas de preservação ambiental. O Projeto deu continuidade à distribuição de mudas e iniciou palestras técnicas nas escolas e comunidades.
Atualmente, o Projeto Verde é Vida divide suas atividades em três programas: de Sensibilização Ambiental (PSA), de Ação Socioambiental (PASA) e O Futuro é Agora!. Dessa forma, desde 1991, a Afubra, por meio do Verde é Vida, distribuiu, gratuitamente, mais de 4 milhões de mudas de árvores nativas para escolas e projetos ambientais, em torno de 85 mil livros da Série Ecologia, e 550 mil cadernos, réguas e cartilhas de exercícios. Atendeu mais de 170 mil alunos e professores, em 600 municípios do Sul do Brasil. Destes, 184 estão, atualmente, integrados aos programas do Verde é Vida, reunindo 632 escolas, em 15 Regiões de Atuação. Para o futuro, o Verde é Vida projeta a consolidação das suas atividades em prol das condições socioambientais das comunidades onde atua, para oportunizar uma melhor qualidade de vida a todos.

Veja as imagens abaixo:

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Alunos da Escola fazem parte do Coral Municipal:

Por onde passa, o Coral Municipal de Santa Cruz do Sul canta e encanta. Na semana passada, durante as comemorações do aniversário da Catedral São João Batista, não foi diferente. Os cantores regidos pelo maestro Leandro Schaefer emocionaram o público com a sua apresentação. Vinculado ao Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura (Smec), o coral tem como objetivo e filosofia proporcionar momentos de lazer, cultura e qualidade de vida aos cantores e público. O grupo é formado por cidadãos do município e região, professores, estudantes, jornalistas, artistas, aposentados, funcionários públicos, autônomos e outros voluntários. A atual formação foi composta em maio de 2009. Seus ensaios ocorrem às terças e quintas-feiras, a partir das 18h30, no Centro de Cultura Jornalista Francisco José Frantz (antiga Estação Férrea). O grupo já se apresentou em eventos culturais, religiosos, natalinos, em hospitais e foi recentemente convidado a participar do XVI Encontro de Coros em Agudo. “Também estamos estudando a viabilidade da realização de um encontro de coros em nosso município”, antecipa o maestro. Qualquer pessoa da comunidade pode fazer parte do coral, desde que tenha disponibilidade para participar dos ensaios e apresentações. Os interessados podem se inscrever a qualquer momento e são submetidos a um teste de nivelamento. Os novatos têm ensaio separado do grande grupo. Na medida em que estão aptos, podem participar dos ensaios gerais e apresentações. Além do adulto, o município possui um Coral Infantojuvenil formado por cerca de 50 jovens estudantes das escolas Christiano Smidt, Leonel Brizola, Luiz Schroeder e José Leopoldo Rauber. Os seus ensaios ocorrem duas vezes por semana, também sob a coordenação de Schaefer.
video

Veja no slide abaixo fotos dos alunos na Jornada Pedagógica na Unisc:

video